Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2015

Person

Imagem

Ode ao Trem

Para onde te moves?
E o trem?
Que tanto passa
E desemboca
Na boca
De outra vida
Crua
De nós? De que te serve
o trilho?
Se trilha só
o descampado
fantasma
de solitude
e permanência? Enquanto caverna.
Resisto

e anoitecido,
Seguro do breu
que me acompanha Estendendo ao acaso
Vários
Sibilantes
protestos Ao de dentro Ainda breu.
Eu.

Desencontro

Amo-te no desamor
e na doçura plástica dos enganos. Amo-te pelo avesso e as escuras
e só na ausência de luz me saber vivente. Amo-te descaradamente por não amar
e caminhar alheio ao trovão e a arvore.
Ao trilho. Envergadura e ponte E ainda adiante
a curva
semi-reta
O desencontro.