Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2016

Elegias Marítimas ( voz & outras percepções)

https://youtu.be/xavDpKCHQdA

Cantos de morte.

Que segredos
contam
os lírios
amontoados
nas paredes?
sobre qual delírio
segredam
ás flores
em seus
vasos-túmulos
eternos
sem verão?O que contam
os mortos
no espaço
límbico
dos vivos?
Que histórias
contam
ás lágrimas
e o luto
a respeito
do indeterminado fim?
(se houver fim)A morte
é a ausência
última
dos que
ficam
e ficam
sós
a escarnecer
da luz
de um
outro dia
ou a beatificar
o morto
e o chão
que o sepulta.

Mapas, Trilhas & Fugas

Guardo
aqueles
pequenos
suspiros,
fragmentos
breves
e trêmulos
do desejo
incorpóreo,
fluindo
no rio
no sentido
contrário
à vida,
que planejamos
sozinhos,
traçando
rotas,
planos
e mapas
para dias
comuns,
perdidos
na cama
e no jazz
alucinado
das esquinas
de qualquer
bairro nobre
de madrugada,
aflitos,
no cair
das máscaras
e alagados
de uma
fome
voraz
do outro-inteiro,
que nos
consome
e some,
suspenso
na trama
nos ardis
do tempo
e da vida.

Desertos familiares

Escassez
total
e iminente
d'agua,
sangue
venoso
da terra,
fluídico
nos poros
abertos
de homens
deserto,
vazando
do corpo,
do olho,
o sal
imaculado,
presente
de Deus.E o sol?
Esse que
a visto
por sobre
frestas
fundas
nas agruras
do tempo?
Que ele
não se ponha
em minha
vida.