Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2017

Invocação à Dionísio

Dionísio,
tantas vezes
te chamo,
tantas vezes
não há luar
e o sal
cobre a terra,
tantas vezes
sem precisão
ou amor
ou lascívia
a noite
se infiltra
pegajosa
pelas persianas
vinho-tinto
da sala de estar,
esquadrinhando
os cantos
e frestas
e dobradiças
com tuas
apressadas mãos
sob a mobilia:
meu corpo
de barro,
entregue
ás tuas
carícias.Dionísio,
tantas vezes
te chamo
por clamor
ou reverência
ou algo
igualmente
profundo,
tantas vezes
me sonho
gemendo
e ganindo
na luz
sobrenatural
dos teus ritos,
tantas vezes
tantas
e muitas mais
guardarei
por ti.Invocação à Dionísio - Vini Miranda.

Apologia às Bombas

Saque
as armas
brancas,
as flores,
as pequenas
contas,
as conchas,
as pérolas
de amor.Marche
o samba
de vida
na avenida
extendida
de corpos
também
multicoloridos
coraçõesBombardeie
bombas
postas
no centro
no plexo
na ocupação
do sistema
solar
interiorResista
até mesmo
aos silêncios
consentidos,
ao estreitamento
das pontes
das cordas
das amarras
embutidas
no teu sexo
no teu senso
variante
contraste
circunflexo
de jovem
humilde
superior.